Teologia, Ciência e Igreja

Compreender teologia como hermenêutica (interpretação) é tomar a sério a historicidade da verdade e o ser humano como sujeito interpretante. Teologia é interpretação atualizante do próprio conteúdo da fé, a hermenêutica é o caminho.

Teologia é “descrição” da experiência religiosa que se entende como  representação reprodutiva que se vale da linguagem. Assim, teologia é ação exclusivamente linguística. No âmbito teológico, a descrição é o esforço de fazer jus a um objeto, abordando-o dos mais diferentes lados possíveis. Por isso, quem descreve se esforça por ver seu objeto sob muitos aspectos, pois o objeto deve tornar-se visível por si mesmo. Entretanto, esses aspectos não permanecem um ao lado do outro; na teologia visa-se proporcionar uma interpretação coerente das experiências religiosas em questão. A coerência faz parte que a descrição não seja algo superficial, mas se preocupe também com as causas e implicações (Klaus Berger).

Tal descrição se refere tanto a relatos passados quanto a presentes, pois o objeto da teologia pode ser não só a Bíblia ou a história da Igreja ou dos dogmas, mas também a prática eclesial presente. Assim, o objeto da teologia não é Deus. Ela leva seu nome por que fala sobre a experiência de Deus, não porque ela própria seja experiência de Deus.

Assim, enquanto ciência, não é Deus o objeto da teologia, mas sua revelação. A teologia possui traços de ciência porque é conhecimento produzido na interrelação do sujeito com o Sagrado. O seu objeto é composto por afirmações humanas sobre Deus e o comportamento humano diante dEle. Mas Deus mesmo não é objeto de uma ciência. Como ciência descritiva, a teologia pode apresentar exemplos exitosos e malogrados, pois, é apresentando os fenômenos, com condições e conclusão, que ela se torna normativa. Como ciência, a teologia possui métodos limitados e depende de aferição intersubjetiva de seus resultados. Seus limites objetivos ou materiais ficam evidentes justamente nos seus resultados e não devem ser ditados a partir de fora. Por isso, Klaus Berger define teologia a partir do princípio histórico-fenomenológico, que ele denomina de razão histórica-social: “[…]a teologia é ciência justamente na diferença em relação a fé. Como outras ciências humanas e sociais, ela também emprega métodos históricos e fenomenológicos. Esses métodos e sua aplicação certamente implicam determinadas decisões prévias; no entanto, não se situam no nível da fé ou da falta de fé. Tudo o que a teologia afirma como ciência tem de ser demonstrável a partir do fenômeno”.

Mesmo praticada cientificamente, como disciplina universitária, a teologia ainda está, em todo caso, ligada ao fenômeno “Igreja”. Portanto, não é somente devido aos seus métodos que a Teologia se diferencia da(s) Ciência(s) da(s) religião(ões) e de outras ciências sociais, mas, por certo, através de sua função “social” e, com isso, através de sua realidade passível de descrição social. Pois, a teologia é um ato de tomada de consciência da Igreja sobre si mesma. O aspecto especificamente teológico desse ato é, antes, sua função ligada à Igreja. Porém, a teologia, como ciência, busca auxiliar, a Igreja de seu jeito, quer fazê-lo da maneira livre que lhe é própria. E, a cada Igreja, é recomendado querer permitir-se essa liberdade.

A teologia “nomeia a realidade da igreja, retoma suas questões, as confronta criticamente consigo mesma, com seus inícios e sua história, forma seus pastores e professores de religião e “auxilia” a muitos membros da igreja, sempre à sua maneira. Dito de outra maneira: a atividade da teologia científica, realizada de modo distanciado (em muitos aspectos, em relação à própria igreja), pode trazer para a Igreja, ao menos, o fruto dos teólogos críticos (se e na medida em que ela está realmente interessada nesse fruto)”, afirma Berger.

Carlos Cunha

Deixe um comentário

Arquivado em Reflexão teológica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s